Novos formatos escolares para novas demandas sociais: O Ensino Médio Integrado

  • Nora Krawczyk Universidad Estadual de Campinas, ()

Resumen

Quando se trata de refletir sobre o sistema educacional brasileiro, o Ensino Médio é o que provoca os debates mais controversos. Por muito tempo, os índices de matrícula no Ensino Médio foram constrangedores, o que tem mudado nas últimas décadas. Ele se tornou obrigatório e ampliaram-se significativamente as matriculas, mas persiste o elevado nível de fracasso e evasão. Historicamente, a definição de opções para o Ensino Médio e, particularmente, a educação profissional, tem sido no Brasil campo para o conflito de posições e interesses, o que se expressa na diversidade de propostas curriculares apresentadas ao longo do século XX e deste início do século XXI. No momento atual, a linha adotada pelo governo federal é incentivar os Estados e Municípios a implantar a modalidade de Ensino Médio Integrado, procurando assim estabelecer vínculos entre o aprendizado profissional e o acadêmico. O tema deste artigo é justamente essa opção pelo ensino integrado. É no marco do cenário educacional brasileiro e de seu desenvolvimento tardio em relação a outros países da região que aqui se analisa o debate e as políticas educacionais voltadas a integrar o Ensino Médio e o mundo do trabalho.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2012-11-30
Cómo citar
Krawczyk, N. (2012). Novos formatos escolares para novas demandas sociais: O Ensino Médio Integrado. Archivos De Ciencias De La Educación, 6(6). Recuperado a partir de https://www.archivosdeciencias.fahce.unlp.edu.ar/article/view/Archivos06a04
Sección
Dossier: El nivel medio de educación: Una cuestión a ser resuelta en la región